Lojas da Casa do Celular - Autorizada Vivo - já recebem pagamentos via PIX.

PIX, serviço disponibilizado pelo Banco Central, chega para nos levar à um novo patamar em transações financeiras. Segurança e agilidade são as grandes apostas dentro do novo serviço, e a Casa do Celular - Rede Autorizada Vivo em Minas - , já está pronta para realizar suas transações pela plataforma.



O que é o PIX?


Pix é o pagamento instantâneo brasileiro. O meio de pagamento criado pelo Banco Central (BC) em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. É prático, rápido e seguro. O Pix pode ser realizado a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga.

Além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, o Pix tem o potencial de:

  • alavancar a competitividade e a eficiência do mercado;

  • baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes;

  • incentivar a eletronização do mercado de pagamentos de varejo;

  • promover a inclusão financeira; e

  • preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.

O Pix já está entrando na vida do brasileiro


Desde o dia 5/10 pessoas e empresas estão fazendo o cadastro das chaves Pix, um jeito simples de identificar a conta para receber pagamentos e transferências de uma forma muito mais prática!

De 03/11 a 15/11 acontecerá a fase de operação restrita do Pix.

E o grande dia é 16/11, quando o Pix será oficialmente lançado e estará disponível amplamente para todas as pessoas e empresas que possuem uma conta corrente, conta poupança ou uma conta de pagamento pré-paga em uma das 762 instituições aprovadas pelo Banco Central para ofertarem essa ótima novidade!


Benefícios do PIX


Com quem é possível fazer um Pix


O Pix pode ser utilizado para transferências e pagamentos:

  • entre pessoas (transações P2P, person to person);

  • entre pessoas e estabelecimentos comerciais, incluindo comércio eletrônico (transações P2B, person to business);

  • entre estabelecimentos, como pagamentos de fornecedores, por exemplo (transações B2B, business to business);

  • para transferências envolvendo entes governamentais, como pagamentos de taxas e impostos (transações P2G e B2G, person to government e business to government).

Limite de valor nas transações


Não há limite mínimo para pagamentos ou transferências via Pix. Isso quer dizer que você pode fazer transações a partir de R$0,01. Em geral, também não há limite máximo de valores. Entretanto, as instituições que ofertam o Pix poderão estabelecer limites máximos de valor baseados em critérios de mitigação de riscos de fraude e de critérios de prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.


Fonte: Banco Central

0 comentário