Internet 5G: TSE começa projeto piloto de votação via smartphone já para 2022

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) testou em algumas cidades a possibilidade de voto usando recursos tecnológicos que vão além da urna eletrônica, como a partir de dispositivos móveis ou sites.



Dessa forma, o eleitor nem sequer precisaria sair de casa, e o tribunal economizaria uma boa parte do orçamento destinado às licitações para garantir a estrutura do processo.

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, garantiu que vai analisar cada uma das alternativas em uma comissão que inclui ainda os ministros Alexandre de Moraes e Edson Fachin. Se uma delas for considerada satisfatória, é possível até implementá-la gradualmente a partir das eleições de 2022. O objetivo principal, segundo Barroso, é o fator econômico da organização, e não uma eventual insegurança no processo atualmente utilizado com as urnas eletrônicas.



Presidente do TSE testa propostas de novos modelos de votação pelo celular


Ao todo, três cidades foram escolhidas para o projeto Eleições no Futuro nestas eleições de 2020: Curitiba-PR, São Paulo-SP e Valparaíso-GO, que concentrou a maioria das demonstrações. As 26 empresas de tecnologia escolhidas enviaram e testaram as propostas, mas os resultados ainda não foram detalhados pelo TSE.


Fonte: O Globo

2020 - Casa do Celular Autorizada Vivo. CasaLab Comunicação e Marketing